Transtorno de Ansiedade Generalizada

O QUE É

O transtorno de ansiedade generalizada ou desordem de ansiedade generalizada caracteriza-se por um estado de ansiedade crónico (superior a 6 meses) infundado, além do considerado normal ou desproporcional aos fatos que o provocam. O transtorno é diagnosticado segundo os critérios do DSM-IV. O Transtorno Generalizado de Ansiedade é uma desordem de ansiedade que é caracterizada como preocupação excessiva, incontrolável e frequentemente irracional com as coisas do dia-a-dia e que é desproporcional à fonte de preocupação. Essa preocupação excessiva interfere na vida de quem sofre da doença, já que essas pessoas tipicamente catastrofizam, antecipam desastres e estão superpreocupadas com questões da vida, como saúde, dinheiro, morte, problemas de família, problemas sociais, etc. Pessoas com Transtorno Generalizado de Ansiedade muitas vezes apresentam uma variedade de sintomas físicos, incluindo fadiga, agitação, dores de cabeça, náusea, amortecimentos e formigamentos nas mãos e nos pés, tensão muscular, dores musculares, dificuldade de engolir, falta de ar/dificuldade para respirar, tremores, irritabilidade, transpiração/sudação excessiva, insônia, ondas de calor, coceiras/vermelhidão da pele, períodos de depresão, fobia social/dificuldade em se relacionar com outras pessoas ou isolamento social, dificuldade de concentração, desorientação e perda da memória dificultando assim a vida social e operacional do paciente em alguns casos. Para que seja Transtorno Generalizado de Ansiedade, esses sintomas devem ser contínuos e persistentes por pelo menos 6 meses para que se faça um diagnóstico formal.

Os principais sintomas do transtorno são:

  • Dificuldade de concentração;

  • Fadiga;

  • Irritabilidade;

  • Tensão muscular;

  • Insônia;

  • Amortecimento/Formigamento dos pés, mãos, braços e pernas;

  • Tremores;

  • Transpiração excessiva;

  • Falta de Ar;

  • Dificuldade de Engolir;

  • Agitação;

  • Dores musculares e de cabeça;

  • Ruborização da face

  • Perda de memória;

  • Dores de cabeça;

  • Fobia social;

  • Depresão.

  • Tonturas [sintomas semelhantes à labirintite]

Também apresentar sintomas físicos decorrentes destes, tais como uma sudação excessiva, tremores, palpitações, secura da boca e vermelhidão em algumas partes do corpo.

TRATAMENTO

O tratamento pode ser diferente de pessoa para pessoa de modo a adaptar-se à sua situação e à extensão dos seus sintomas. A comunicação verbal e não-verbal do paciente com o terapêuta é muito importante para definir as possíveis opções de tratamento. Deve haver um acompanhamento regular.

Terapia não farmacológica

Dependendo da situação particular do doente, para o tratamento da ansiedade generalizada podem ser usados métodos como por exemplo:

  • psicoterapia
  • fototerapia (particularmente em países com baixa exposição solar)
  • massagem
  • electroconvulsivoterapia
  • estratégias de auto-ajuda

Também há referências a resultados com exercício físico e a treinos de relaxamento como aqueles praticados em Ioga. É ainda de referir o forte efeito placebo nos indívíduos que sofrem de desordem de ansiedade generalizada, que pode ser aproveitado como forma de tratamento ao aumentar a segurança e o bem-estar do indivíduo.

Terapia farmacológica

Os fármacos de primeira linha no tratamento da desordem de ansiedade generalizada são os antidepressivos (como os SSRI, SNRI ou os tricíclicos) e as benzodiazepinas. O médico pode optar por outros medicamentos consoante a situação do doente ou a sua experiência. Por exemplo:

  • SSRI – sertralina, fluoxetina, paroxetina
  • SNRI – venlafaxina
  • tricíclicos – imipramina
  • benzodiazepinas – diazepam, bromazepam
  • bloqueadores beta – propanolol
  • anti-histamínicos

Comentários

Deixe seu comentário